Home > editorial > A corrida da Vida

A corrida da Vida

Depois de vários anos Torres Novas voltou a promover, com sucesso, a corrida de São Silvestre. Este episódio faz-nos lembrar da vida e de como ela não é uma corrida em linha reta. No livro de Lewis Carrol, “Alice no país das maravilhas”, o pássaro Dodô sugeriu uma corrida. Alice queria saber das regras. O pássaro Dodô explicou: primeiro marca-se o caminho da corrida e os participantes são colocados aqui e ali. Ao som de um apito eles começam a correr e quando lhes apetecer abandonar a corrida eles podem parar, o que torna difícil dizer quando a corrida termina. Notem a desordem: o coelho corria para a frente, a caranguejo para trás, o gato para os lados, o pato aos saltos, Alice em círculos… Depois de terem corrido meia hora, o pássaro Dodô exclamou: “A corrida terminou”. Todos se reuniram ao redor de Dodô e perguntaram: “Quem ganhou?”. Ele disse: “Todos ganharam. E todos devem ganhar  prémios”. Ora leitor, não é assim a vida? Cada um corre do jeito que sabe e do jeito que pode, oxalá que todos ganhassem prémios como todos os participantes da corrida de Dodô e da São Silvestre de Torres Novas. Parabéns aos seus rea- lizadores e atletas. Ainda sobre corridas, o nosso grande Canais Rocha completou a sua maratona no final desta edição. Canais Rocha brincava com as palavras, seja no jornalismo desportivo, seja nas crónicas do quotidiano. Ensinou que na corrida mais vale brincar que competir. Quem compete se submete ao stress, ou seja, à comparação, que é o início da inveja e da infelicidade. O brinquedo, tal como a corrida do Dodô,  nos leva a nós mesmos à alegria e aos prémios que não podem ser tirados. A imagem de Cristo saindo do túmulo, enquanto os guardas dormem, quer dizer muito mais do que pensamos. Os anjos o esperam Canais, eles também precisam de jornais!

Durval Baranowske, diretor

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *