Home > Vida por cá > Condutores sem consciência

Condutores sem consciência

Um homem de 55 anos morreu, no dia de Natal, na localidade de Pintainhos, concelho de Torres Novas na sequência de um atropelamento seguido de fuga do condutor. O atropelamento com fuga ocorreu por volta da uma hora da madrugada, tendo envolvido um veículo ligeiro, cujo condutor não se deteve para dar assistência ao homem que tinha acabado de atropelar. Uma enfermeira passou no local e ainda tentou prestar assistência, mas sem êxito, dado que o óbito acabou por ser declarado no local.
Segundo fonte do Comando Territorial da GNR de Santarém, o suspeito de atropelamento “ainda não foi detido”, estando a decorrer diligências para apurar a identidade do condutor e “as circunstâncias em que decorreu o atropelamento estão por apurar”. Fica a questão que tem tanto de indignação como de revolta: qual a consciência destes condutores, e falamos no plural, pois a este atropelamento vêm juntar-se mais dois, também com fuga do condutor, e mais uma vítima mortal, em consequência disso mesmo? A GNR terminou às zero ho
ras da última quarta-feira, dia 27 de dezembro, a Operação de Trânsito “Natal tranquilo”, que de tranquilidade teve apenas a referência ao nome dado. Mais de 700 acidentes foram registados e seis famílias perderam entes queridos nestes acidentes, a juntar a 14 feridos graves. Falta de civismo, irresponsabilidade na condução e por vezes álcool, uma mistura desastrosa que leva a estes resultados fatídicos. Desde o início do ano já morreram quase 500 pessoas nas estradas portuguesas. Números nos quais vale a pena refletir.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *