Home > Crónicas > O Seu nome: Jacinta Trincão

O Seu nome: Jacinta Trincão

O Provedor do leitor (ai de mim!) está aqui para ouvir e ver. Alguns dizem, outros sentem e não dizem… E o provedor lê. Umas vezes critica, outras espanta-se, raramente aplaude. Olhando para as notícias que chegam deste mundo não posso deixar de me inquietar. E entre nós há casos que nos deveriam envergonhar como é aquela coisa da “Raríssimas”. E não queremos acreditar que instituições que se reclamam de solidárias, apareçam na ponta da suspeita de desvio da sua fundamental apregoada finalidade social. Mas é assim. E mais de dois mil anos depois do nascimento de nosso Senhor (que agora celebramos) o bicho homem continua a dar mostras de estar despido da sua humanidade. Mas alegremo-nos porque também há situações que nos mostram o outro lado da realidade, a outra face do homem. Leio no número anterior deste jornal a passagem de mais um aniversário da instituição “Avós e Netos”, com sede na localidade de Lapas. E fico-me a interrogar como, neste mundo com tanto exemplo de individualismo e de alheamento para com o outro, aqui se constituiu uma associação de acolhimento solidário. E foi uma mulher que se doou, sacrificando vida e haveres, pelos outros sem nada pedir, sem querer para si nem proventos nem glória. O seu nome: Jacinta Trincão. Admirável percurso de vida. Porque hoje há tantos exemplos de sentido contrário, para que fique assinalada a obra e possamos ser merecedores da dedicação abnegada e gratuita, registo, neste tempo de Natal, aqui muito perto de nós, a concretização de um sonho, exemplo de solidariedade. E, já agora, quando andamos por aí com tanta azáfama e tanta correria, nesta quadra, desejo aos meus leitores um tempo de calma e de resistência ao convite consumista.

provedor@oalmonda.net

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *