Home > Crónicas > 99 a caminho dos 100

99 a caminho dos 100

“O Almonda” atinge agora os 99 anos de publicação. A 24 de Novembro de 1918 apareceu a sua primeira edição. Tem tido um percurso digno de nota mas tal teria sido irrealizável sem a colaboração de inumeráveis torrejanos, quase todos amadores “pro bono”. Não fora esse apoio, este semanário apenas faria parte da história local e já ninguém se lembraria dele. A imprensa portuguesa está em crise por causa dos profissionais do jornalixo pedinte não deixarem de fazer fretes aos fantoches que nos têm desgovernado. A cola que une tantos cacos não é segura e não oferece garantias de fixação. Parece que se dá menos apreço à qualidade do que se lê e que o leitor aceita um produto de valor inferior. Como sabemos, isto condiciona a existência dos jornais que pretendem fazer melhor. Quando uma pessoa está a um triz de morrer, costuma dizer que vê «a vida passar diante dos olhos como num filme». O mesmo acontece aos leitores da nossa geração ao reverem capas de velhos exemplares de “O Almonda”, desde os tempos da juventude até às alterações recentes. Embora nem sempre agradem a todos, essas capas marcam quase um século de história e constituem um espelho da sociedade torrejana. Este «fast forward” reflecte uma terra em mutação. São numerosos os construtores da narrativa comunitária. Mencionamos, entre outros, António Mário dos Santos, Canais Rocha, Rodrigues Bicho, Jorge Pinheiro e Vítor Antunes. Envelhecer é aligeirar a vida de todos os dias, pois ela não deve ser mais complicada do que o necessário. Sobretudo se tivermos em conta as corajosas caminhadas já efectuadas e as muitas outras que teremos para percorrer. Ao contrário dos raros seres humanos que chegam a centenários e definham, “O Almonda” apresenta-se com vigor para mais 100 anos.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *