Home > Ana Madureira > Paixão por escrever

Paixão por escrever

Por: Ana Madureira

Desde que me lembro de ser gente que tinha uma imensa vontade de escrever. Assim que aprendi a escrever, senti um poder enorme e tudo servia de desculpa para escrever uma carta, um poema, um recado. Hoje, essa paixão mantém-se. Não consigo descrever à letra o que sinto quando escrevo. É uma força maior, uma vontade enorme de sentir e de fazer com que esse sentir fique gravado em palavras que flutuam, deambulam, dançam e finalmente assentam num papel. Consegui passar esta paixão a uma jovem aluna. Uma jovem que, no ano passado, quando desafiada a concorrer a um concurso literário nacional, me respondeu “Professora, eu não sou capaz, eu não tenho jeito”. Na semana passada, acompanhei-a, para ela ser distinguida com uma das menções honrosas, de um total de 618 textos que concorreram. Hoje, inicia-se um novo ciclo para esta jovem: o ciclo em que ela acredita mais nas suas capacidades e as usa para se expressar. Em breve, nasce um blogue… Na Comunicação e Imagem, quer Pessoal quer Organizacional, escrever bem dignifica e transmite uma imagem mais credível aos outros. Por isso, devemos evitar a todo o custo erros de construção, pontapés na gramática e delírios ortográficos. Ultimamente, tenho visto alguns. Em vários locais. E não compreendo como é que eles permanecem e continuam a ser dados. Escrever é tão Arte como pintar, desenhar, dançar, cantar… E, como qualquer arte, requer rigor, exigência e normas.   Continuemos a abraçar a nossa língua materna, respeitando-a, escrevendo e lendo. É um dos meus desejos sinceros. Parem com erros, pontapés e delírios. Não matem a Língua Portuguesa. Não matem a vossa Imagem. Dona Imagem

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *