Home > Crónicas > Falsificações na História do Futebol Torrejano

Falsificações na História do Futebol Torrejano

Nem sempre a verdade histórica é apresentada isenta de erros e manipulações. O homem, por força dos seus interesses privados ou ideológicos, cai, por vezes, na tentação de deturpar ou simplesmente apagar os factos e acontecimentos que não se encaixam com a sua obstinada perspectiva. A uma escala de maior, com consequências trágicas, são conhecidas do grande públi
Falsificações na História do Futebol Torrejano co as falsificações efectuadas pelos Estados totalitários. Fenómeno que, hoje em dia, paulatinamente contamina os nossos regimes democráticos. O escritor George Orwell, no seu romance distópico “1984”, alertou os leitores para estes perigos. E a lutarem pela verdade histórica. Pois, mais do que o direito à História, o homem tem direito à verdade da História. Seguindo o princípio inscrito na última frase cumpre-nos derruir, no presente artigo, uma suposta verdade, comummente aceite na recente história do futebol torrejano, que tem a ver com o ano da fundação do Clube Desportivo de Torres Novas. Por Vítor Antunes Qualquer torrejano menos atento à antiga história do futebol local, ao consultar a Internet ou as últimas monografias relativas ao Clube Desportivo de Torres Novas, depara-se com a data de 19 de Janeiro de 1925, como o ano da criação do clube torrejano. Esta inverdade encontra-se expressa em algumas monografias do desporto concelhio, sustentada pelo estapafúrdio pressuposto de que o actual grupo de futebol é o “ressurgimento” do extinto Torres Novas Futebol Clube. Entre as duas equipas torrejanas, o autor ou autores da inusitada ideia, visionaram uma alegada continuidade. Ora, a nossa aturada pesquisa histórica vai no sentido contrário: as duas formações futebolísticas ocupam lugares diferentes na História do desporto local.
A data oficial da fundação do Torres Novas Futebol Clube acontece a 19 de Janeiro de 1925 para se desaparecer a 13 de Outubro de 1940. (Com um interregno de seis anos à mistura). Já a fundação do Clube Desportivo de Torres Novas deu-se oficialmente no dia 1 de Janeiro de 1945 (como é referido nas actas do clube). Durante muitos anos e enquanto foram vivos os seus mais emblemáticos fundadores a citada data histórica manteve-se. As diversas comemorações das efemérides do clube tiveram sempre como referência o ano de 1945. Facto que se estendeu até à primeira década do ano de dois mil. Muitas dessas cerimónias estão detalhadas em páginas inteiras da imprensa regional. Especialmente no idóneo espaço desportivo do hebdomadário “O Almonda”. Não se vislumbrando nas suas linhas, em nenhum momento, a ideia de que o Clube Desportivo de Torres Novas é a continuação do extinto Torres Novas Futebol Clube. Mais: numa entrevista concedida à revista torrejana “Turismo e Arte” (1954), sobre o Desporto em Torres Novas”, o insuspeito Dr. Alves Vieira (1913-1985) a uma pergunta feita pelo entrevistador, sobre a existência de um outro grupo na então vila, respondeu taxativamente: “ – Houve – o «Torres Novas Clube», que acabou” (op. cit., pág. 28). Também o olvidado elemento fundador do Clube Desportivo de Torres Novas, José Afonso Antunes Palla, na sua exposição, enviada ao Presidente da Direcção em 21 de Novembro de 1994, escreveu que na Assembleia Geral, em fins de Fevereiro de 1945, ficou assente a separação de águas entre o antigo e o novo clube torrejanos. Se, durante mais de cinquenta anos, nada se fez para que se estabelecesse essa con
tinuidade (ou o fantasmático ressurgimento), porquê aceitar essa falsificação, já nos finais dos anos oitenta? Numa altura em que a maior parte dos grandes obreiros do clube deixaram de pertencer ao mundo dos vivos. Estando, por esta razão, impedidos de expressarem veementemente a sua discórdia. Urge restabelecer a verdade histórica no nosso desporto local. Senão continuar-se-á a registar a ridícula circunstância
dos amantes do desporto-rei torrejanos, ao consultarem o reconhecido site desportivo “Zero Zero.pt”, a propósito do Campeão Distrital da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Santarém, na época de 1928/29, verem o nome e o emblema do actual clube torrejano. Facto que enferma uma dupla aberração histórica: nesta altura o Clube Desportivo de Torres Novas não existia e nem em sonhos se pensava no seu actual emblema. A equipa campeã desse ano dá pelo nome Torres Novas Futebol Clube. Esta situação configura uma indevida apropriação e total apagamento de um antigo clube que marcou indelevelmente a História do futebol torrejano, nos remotos anos vinte e trinta do século passado. Os seus fundadores e os do Clube Desportivo de Torres Novas não mereciam tamanho aviltamento da verdade histórica. Texto escrito com a antiga ortografia

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *