Home > Vida Interior > Dia Mundial das Missões

Dia Mundial das Missões

Celebramos no próximo domingo o Dia Mundial das Missões. Pede- -nos oração, apoio e participação na atividade missionária da Igreja. De facto, a Igreja é enviada a todos os povos, é mãe espiritual que deseja acolher todas as cria- turas, iluminá-las com a luz do evangelho e enriquecê-las com os dons da salvação de Cristo. As missões são a finalidade da Igreja e constituem a sua identidade profunda. Foi esse o Mandato de Cristo: “Ide pelo mundo inteiro pregai o Evangelho a todas as criaturas” (Mc 16,16). As missões não se reduzem à dimensão religiosa. Dedicam- -se também ao desenvolvimento global dos povos cuidando da escolarização, da saúde, da habitação, da fraternidade e da paz. O evangelho é um fermento de transformação da sociedade, humaniza, aproxima, gera critérios de discernimento e valores éticos, dá sentido à vida. Leva a ver as pessoas e a vida na luz de Deus, promovendo a igual dignidade de todo o ser humano, defendendo a liberdade, a reti- Dia Mundial das Missões dão, a justiça, o serviço e ajuda fraterna a toda a gente sem distinção. Portanto, participar no apoio às missões é manifestar a solidariedade para com os mais pobres. Os fiéis, em geral, mostram admiração e carinho pelas missões. Reconhecem e apoiam o papel civilizacional e humanizador dos missionários. Têm também consciência de que as missões são da responsabilidade não apenas dos missionários que deixam a sua terra e partem para países longínquos. Se a Igreja é, por sua natureza, missionária, todos os seus membros devem ser missionários. O Mandato de Cristo aos discípulos daquele tempo é dirigido hoje a todos os fiéis. Todos nós podemos e devemos colaborar na ação missionária. Todos somos responsáveis por iluminar o caminho dos homens com o evangelho da esperança e do amor. Mais que um dever é uma graça que nos é dada e que, antes de mais, nos enriquece a nós próprios. Esta é uma das propostas prioritárias para cultivarmos este ano pastoral, como diz a nota pastoral a todos distribuída: “Jesus chama-nos a segui-Lo e envia-nos igualmente a anunciá-Lo como luz e salvação para todos os homens. O encontro com Jesus leva- -nos a ir ao encontro dos outros e ser próximos de todos, sobretudo dos que estão nas periferias”. Esta consciência missionária já se manifesta entre nós de algumas formas. Temos pais que se aproximam porque os filhos que andam na catequese os chamam e motivam; Jovens e adultos que aderem a propostas de formação cristã, trazidos por outros que primeiramente as experimentaram; “missão país”, animada por jovens universitários; “Fé por missão” promovida pelos jovens da diocese; e muitas outras formas discretas de contato pessoal que só Deus conhece e recompensa. Vivamos, portanto, o Dia Mun- dial das Missões como um convite não só a apoiarmos as missões mas a crescermos no espírito missionário. “Que fazes pelo teu irmão”? Pergunta-nos o Senhor.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *