Home > Colaboradores > Eduardo Bento > Eu, como leitor, aqui estou

Eu, como leitor, aqui estou

Aqui estou eu com a tarefa de receber sugestões, críticas, da parte dos nossos leitores e também com a incumbência de lançar um olhar crítico sobre O Almonda. E começo por dizer, sem louvaminhas, que deixo um juízo muito positivo sobre o último número do nosso jornal. O texto referente ao debate autárquico está equilibradamente distribuído pelos candidatos e reflecte o essencial do que foi apresentado por cada um na Biblioteca Municipal em vésperas das eleições autárquicas e é bem ilustrado com fotografias. Foi um encontro que decorreu com cordialidade. Louvo as páginas dedicadas ao desporto sobretudo porque ali se mostra que O Almonda não está centrado no futebol mas traz à ribalta outros desportos ignorados por muitos órgãos de comunicação, nomeadamente as televisões; louvo a frontalidade e pedagogia das palavras de Ana Correia. Continuo a ouvir da parte dos nossos leitores que o jornal dá pouco espaço às nossas aldeias. Com efeito, elas aparecem esporadicamente referidas e por uma ou outra circunstância local de maior relevo. Não seria possível, cada semana, dedicar um espaço mais alargado, a uma aldeia, rotativamente, que fosse mais além na referência à vida colectiva, nomeadamente, cultura, desporto, carências e aspirações locais? Assinalo a notícia da última página em que se refere Mais um atentado ao rio Almonda. Nunca é de mais lutar contra esta ferida que dói, tão fundamente, no espaço de Torres Novas. Esperamos que o poder autárquico e as entidades policiais zelem, como lhes compete, pela saúde de todos nós. O rio Almonda, veia de vida e de beleza que herdámos da natureza e dos nossos antepassados, há muitas e muitas décadas que anda a ser conspurcado por alguém, contínua e impunemente. Que ao jornal não falte espaço, que aos jornalistas não doa a pena para trazerem à tona esta ferida que dói e nos envergonha. E infelizmente não é só o rio Almonda e a ribeira da Boa Água que nos perturbam o ambiente com a sua poluição. Enfim, como escreve Canais Rocha no último número do jornal, os leitores vão-se habituando ao novo modelo de O Almonda e estranham menos certas inovações. Que estas continuem a responder com qualidade e oportunidade às críticas que vão aparecendo.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *