Home > Ana Madureira > Com Foco

Com Foco

Por Ana Madureira

Na vida, todos passamos por fases mais ou menos positivas. Fases de vitórias e derrotas. Nas eleições, acontece o mesmo. Em algumas cidades, vilas e aldeias, os resultados traduzem maiorias absolutas, dando a leitura imediata de que alguém perdeu e alguém ganhou. Não farei uma análise política, mas sim comportamental. Diz-me mais a forma como uma pessoa lida com a derrota do que a forma como lida com a vitória. Encarar que não se alcançou determinado objetivo ou meta implica, antes de mais, colocar de lado o coração, em qualquer situação da nossa vida. As derrotas devem ser consideradas como oportunidades de revisão e reinterpretação das nossas opções, escolhas e também das escolhas dos outros. Transpondo para um nível empresarial, por exemplo, a meu ver, saber “perder” ajuda-nos a lidar com a nossa concorrência de forma muito mais natural e orgânica. Se estamos a perder mercado, devemos focar-nos nas soluções e não nos problemas. Devemos ouvir e perceber melhor os nossos clientes para descobrir o que é que afinal nos está a faltar para sermos os ou dos melhores e de que forma é que nos podemos reinventar. Nada ganhamos com a obsessão em relação à concorrência. Todas as obsessões são nefastas e fazem-nos perder o foco. O mesmo acontece na Comunicação e nas Relações Interpessoais. Muitas vezes, estamos mais focados na forma da relação do que no seu conteúdo e perdemos o foco, esquecendo os nossos objetivos e as expetativas do nosso interlocutor. Por isso é que tantas reuniões são mal aproveitadas e tantas relações são destruídas. No geral, por coisas sem a mínima importância que incendeiam as pessoas e fazem com que elas percam o foco. Na Comunicação e na Imagem Pessoal, considero que esta é uma pedra fulcral do sucesso: manter o foco e não nos deixarmos distrair por faíscas que surgem, pois assim como surgem também se apagam. Cabe-nos a nós apagá-las, o que muitas vezes implica ignorá-las ou simplesmente afastá-las do nosso campo de visão.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *