Home > Teresa Tapadas > Coisas e cenas & cenas e coisas

Coisas e cenas & cenas e coisas

Portugal … O nosso cantinho à beira mar plantado, a cada dia que passa, afirma-se mais como um destino de excelência ao nível do turismo. E verdade seja dita. Não é gratuitamente que isto acontece… Temos um sol único! Um céu azul a perder de vista! Um Mar maravilhoso! A gastronomia, essa nem se fala… é de provar, comer comer comer e chorar por mais! Os vinhos são verdadeiros néctares dignos dos Deuses do Olimpo! E ainda temos os 3 F’s – Fátima, Futebol e Fado.  E depois, passamos a vida no limiar do “lixo” sim… a nível financeiro as grandes empresas teimam em nos classificar assim. Mas o verdadeiro “tuga” não se intimida com isso e continua a conseguir (sobre) Viver com o ordenado mínimo de €557 e ainda temos os mais ardilosos, que cheiinhos da experiência que os anos de vida lhes deram até conseguem a proeza de comer, beber e fazerem o avio na farmácia, tendo como pensão o valor de … tchanan: €264,32 (não fossem os 32 cêntimos e eu queria ver como é que eles se safavam!) e com um enorme sorriso no rosto.  E é este sorriso no rosto que marca a diferença… somos efetivamente um povo hospitaleiro e de uma simpatia inigualável, e isto sim, é a cereja no topo do bolo.  Jesus… não me falem em bolos! Ele há uma variedade tão grande de bolos neste país. Há sempre um bolo diferente para cada ocasião. E ocasiões não nos faltam. E lá diz o velho ditado que a ocasião faz o ladrão. E neste caso ainda bem que faz. Não fora este nosso espírito de por tudo e por nada fazermos uma enorme festarola e seríamos um povo igual a todos os outros. Mas nós, com uma gamboa e uma garrafa de vinho branco bem gelado, temos motivo para petisco para pelos menos uns cinco ou seis amigos e garantia de umas horinhas bem passadas a rir, a conversar e até mesmo a desconversar! Digo-vos eu do alto dos meus 40 anos que estes momentos valem muito a pena. E serão estes momentos, que daqui a muitos anos irão ser recordados, quando pela lei natural da vida e a pouco e pouco formos partindo! E tudo isto tão somente porque, tudo isto existe, tudo isto é triste (mas é a lei da vida), tudo isto são COISAS e CENAS & CENAS e COISAS.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *