Home > Colaboradores > Carlos Borges Simão > Torres Novas e o turismo

Torres Novas e o turismo

Como habitante de Torres Novas e interessado nesta bonita cidade, sou confrontado, algumas vezes, com perguntas para as quais é difícil dar resposta conve- niente. Não foi uma nem duas vezes que para junto de mim um carro a perguntar a saída para a Autoestrada. Em geral encontrome em locais onde não há qualquer indicação. Só numa ou noutra rotunda ou cruzamento é que existem indicações referentes à A I. Sugiro que a Câmara e acho que agora é boa oportunidade por causa das eleições autárquicas, estude a maneira de colocar essa indicação nos locais por onde o forasteiro passa. É fácil estudar esses itinerários e aí colocar sinais. Também nos monumentos e Torres Novas possui alguns muito emblemáticos da sua história, devia haver placas com a história do monumento e a sua importância no contexto nacional. Sugiro que, sobretudo no castelo, coloquem uma placa explicativa para os turistas que nos visitam e talvez para alguns torrejanos mais jovens que desconhecem a história da sua terra. Eu sei que existe um posto de turismo mas isso não invalida que nos próprios monumentos exista uma notícia breve. Vejo noutras terras essas placas bem visíveis e de tal maneira bem concebidas que possam evitar os vândalos que por aí andem à solta. E por falar em placas, vão inspecionar aquelas que foram postas na altura das comemorações do foral e verifiquem que, com o tempo, o metal se oxidou e tornaram-nas ilegíveis. São pequenas coisas que facilitam o turismo a quem não se contenta só por ver o exterior dos monumentos mas que gosta de conhecer um pouco da sua história. Se pudessem ser escritas em duas línguas (português e inglês) seria ouro sobre azul. Nas ruínas da Vila Cardílio cuido que existe alguém que dê indicações mas precisavam de mais cuidados e sobretudo continuar as escavações visto que sabemos existirem mais áreas arqueológicas importantes. A cultura não faz mal a ninguém e hoje com as novas tecnologias descurou-se um pouco a visita desses monumentos e o que eles representam para o conhecimento daquilo que fomos e indicações daquilo que poderemos ser.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *