Home > Saúde > De médicos (veterinários) e loucos, todos temos um pouco

De médicos (veterinários) e loucos, todos temos um pouco

Agora, abre-se uma nova página no, já se pode dizer, secular Jornal da nossa cidade. É dia de recomeço e de esperança no futuro. De investimento e de modernidade. Dia de evolução. Mas não nos podemos esquecer: não há evolução sem um passado por trás. Por isso, hoje, o abrir de uma nova página, torna-se também num dia de homenagem.
Pensei como poderia tornar o meu espaço “veterinário”, num espaço de homenagem. Deixovos um excerto de uma carta escrita em 1854, pelo chefe índio Seattle, em resposta ao pedido de aquisição das suas terras pelo então Presidente dos Estados Unidos. Li-a, pela primeira vez, quando tinha dez anos, e nunca mais me esqueci das suas palavras.
“Se vos vendermos a nossa terra, amai-a como nós a amamos. Protegei-a como nós a protegemos. Nunca esqueçais de como era esta terra quando dela tomastes posse. E com toda a vossa força, o vosso poder e todo o vosso coração, conservai-a para os vossos filhos, e amai-a como Deus nos ama a todos. De uma coisa sabemos: o nosso Deus é o mesmo Deus, e esta terra é por Ele amada. Nem mesmo o homem branco pode evitar este nosso destino comum. Nem o homem branco, cujo Deus com ele passeia e conversa como amigo para amigo, pode evitar este destino comum. Poderíamos ser irmãos, apesar de tudo. Vamos ver. De uma coisa sabemos, e talvez o homem branco venha, um dia, a descobrir também: o nosso Deus é o mesmo Deus. Talvez julgueis, agora, que O podeis possuir do mesmo modo que desejais possuir a nossa terra. Mas não podeis. Ele é Deus da Humanidade inteira, e a Sua piedade é igual para com o pelevermelha como para o homem branco. Esta terra é amada por Ele, e causar dano à terra é desprezar o Seu criador. Os brancos vão também acabar; talvez mais cedo do que todas as outras raças. Continuais a poluir a vossa cama e haveis de morrer uma noite, sufocados pelos vossos próprios desejos.”
Disse Gandhi, que a grandeza de uma Nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados. Assim, neste recomeço, comecemos também nós a engradecer a nossa Nação. A nossa terra. Sem nunca nos esquecermos que todos fazemos parte de uma mesma teia.

* Médica veterinária telmaveterinaria@gmail.com

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *