Home > Colaboradores > Vítor Antunes > Três Escritoras Torrejanas através do seu Ex-Líbris (3)

Três Escritoras Torrejanas através do seu Ex-Líbris (3)

A escritora Maria Lamas (06-10-1893 / 06-12-1983) faz parte da reconhecida plêiade de autores que integram o imaginário colectivo do cidadão português. O que torna dispensável uma aprofundada elucidação sobre os aspectos mais importantes da sua extensa actividade literária, do seu envolvimento na luta pelos direitos humanos e, principalmente, na sua intrépida defesa da dignificação feminina.

A vida da torrejana ilustre foi o exemplo marcante da correspondência intransigente entre a nobreza das suas palavras e os seus actos humanitários. Reveladores da coragem e enorme carácter existentes no coração da pequenina e frágil mulher, que nasceu num remoto dia de Outubro, em Torres Novas. A sua inabalável luta, contra as injustiças sociais, levaram-na, por diversas vezes, às prisões do Estado Novo (1949; 1950, 1951, 1953) e a um forçado exílio em França.

Falta a Portugal prestar a devida homenagem a Maria Lamas, pelo muito que lutou pelos ideais de liberdade, justiça, igualdade e paz. Paradigma das virtudes mais elevadas da Nação.

A escritora torrejana está entre o restrito número de mulheres portuguesas que, há muito, deveriam figurar no Panteão Nacional. Em vez disso, ao sabor da espuma dos dias e dos interesses partidários, o seu merecido lugar foi preenchido por uma figura medianamente relevante da nossa História-Pátria.

Maria Lamas também recorreu ao uso de um ex-líbris. Assim o demonstram muitas das suas cartas pessoais, documentos e mesmo alguns livros da sua autoria. Sendo este último pormenor ignorado pela investigadora, Margarida Moleiro, na página 131, da revista torrejana “Nova Augusta”, nº 25, de 2013. Ora, há duas obras da escritora torrejana que são acompanhadas pela singular marca: a primeira editada em 1935, com o título “Para Além do Amor”; e a segunda, “A Ilha Verde”, publicada em 1938.

Inusitadamente, na segunda edição do romance de Maria Lamas, “Para Além do Amor” (2002), o ex-líbris foi suprimido. O que é desastroso! Pois grande parte do projecto de vida da escritora torrejana (para não dizer a sua totalidade) está inscrita na simbologia que irmana do seu magnânimo ex-líbris. Esquecer isso é obliterar as raízes profundas da sua intransigente firmeza de lutar até ao “último alento, pelo ideal de justiça e fraterno Amor (carta de 20-06-1949).

O ilustrador da capa da primeira edição do livro (1935), Júlio Sousa (1906-1966), foi também quem, anos antes, executou o belo e sugestivo ex-líbris de Maria Lamas. A autora torrejana manteve com o pintor lisboeta uma natural cumplicidade artística, de que resultaram verdadeiras jóias da criação estética e literária.

Detenhamo-nos, então, na análise do ex-líbris de Maria Lamas: a bela marca da escritora torrejana tem um formato quadrangular e foi desenhada a tinta-da-china. No seu interior, vemos uma figura humana sentada, com um coração nas suas mãos. Representa a imagem de Jesus Cristo que ergue bem alto o mais precioso bem: o Seu Coração puro. Num gesto de dádiva ao Mundo e a todos os seres que necessitam de protecção e carinho. Irradiando uma infinita Ternura, Bondade e Amor.

Também esse amor pelos humildes norteou a vida e as acções da ilustre torrejana. O seu coração inquieto identificava-se e padecia por eles. Dedicou-lhes, até, o seu primeiro livro (“Humildes”- 1923).

No lado direito do ex-líbris encontra-se a divisa de Maria Lamas “Sempre mais Alto”. Esta legenda foi também utilizada pela escritora Aurélia Borges. Como dissemos, na primeira parte do artigo, este lema evidencia um ser possuidor de uma alma nobre. Centrado na luta por ideais elevados. A exemplo das trajectórias de vida das ilustres torrejanas.

Com esta viagem pelos ex-líbris de Aurélia Borges, Maria Lúcia Namorado e Maria Lamas esperamos ter elucidado o leitor sobre as aspirações e os princípios que subjazem às obras e vidas das autoras torrejanas. Num périplo em que o ex-líbris assumiu-se como a chave privilegiada para desvendar e identificar o seu mundo de sonhos e esperanças.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook