Home > Colaboradores > Joaquim Canais Rocha > É possível uma cidade mais bonita?

É possível uma cidade mais bonita?

A cidade de Torres Novas foi sempre uma cidade de passagem. Por aqui passam, semanalmente, muitas excursões particularmente nos fins-de-semana. A razão desta curta passagem está associada a dois polos de turismo, que é Tomar e Fátima. Não é que Torres Novas não tenha pontos de referência turística, como é o caso do seu Castelo, Vila Cardílio, Grutas das Lapas, etc. O mês de Agosto é por excelência aquele onde se observa mais excursões a pararem na avenida Dr. João Martins de Azevedo Mendes, paredes-meias com o Jardim das Rosas, infelizmente com poucas rosas. Sendo um local de passagem obrigatória e onde diariamente descansamos à sombra das suas árvores, por vezes ouvimos comentários de quem nos visita nada abonatórios para uma cidade que se quer bonita. Gostam do rio e ficam admirados por ver carpas tão bonitas. E lá partem com essa referência. Todavia observamos pequenas coisas no Jardim das Rosas que não ficam bem. Os bancos todos sujos e que deviam ser pintados, aqueles que estão junto ao rio. Aquele muro do rio devia ser pintado e as árvores cortadas, porque dá uma ideia de desleixo. O mesmo acontecendo com as margens do Lago e que deviam ser limpas. São pequenas coisas que não custam dinheiro a fazer-se. Um torrejano que gosta do rio Almonda nos dizia esta semana que esteve na cidade de Tomar e ficou admirado com a limpeza feita ao rio, sendo digna de ser vista. Sim é possível termos uma cidade mais bonita e admirada pelos turistas. É tudo uma questão de querer…

* * *

O mês de Agosto é por excelência o melhor mês de férias, no que diz respeito ao maior número de torrejanos que vão para férias. Daí os fins-de-semana terem pouco movimento. Só os turistas que por aqui passam dão um certo movimento ao centro histórico da cidade: Praça Cinco de Outubro, Jardim e Castelo. Mas isso acontece com todas as cidades do interior, sem mar e sem um complexo desportivo de dimensão para se tomar banho e descansar na relva circundante. Coisa que Torres Novas não tem, como no passado. Era uma forma de atrair forasteiros a virem aqui para umas horas de lazer. Tem-se falado na criação dum complexo desportivo ali para os lados da Várzea onde o espaço abunda, sendo uma zona privilegiada para um equipamento social de boa dimensão. Por enquanto não passa de um sonho, mas o futuro poderá tornar essa ambição em realidade. A cidade tem que crescer em várias direcções, a começar pelo número de habitantes. Depois temos que olhar para a habitação, particularmente aquela abandonada pelos seus proprietários que por vezes não têm condições para as renovar ou deitar abaixo. No centro histórico existe muitas habitações que deviam ser demolidas. Com ou sem acordo dos proprietários. A Câmara devia dar um prazo, antes de avançar.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *