Home > Sociedade > Teatro Meia Via Vencedor do “V Festival Nacional de Teatro de Amadores”

Teatro Meia Via Vencedor do “V Festival Nacional de Teatro de Amadores”

 

 

O Teatro Meia Via, Associação Cultural de Torres Novas, está de parabéns. Entre os nove grupos concorrentes ao V Festival Nacional de Teatro de Amadores 2009, o Teatro Meia Via recebeu das mãos do actor Ruy de Carvalho, o prémio com o mesmo nome.

 

O Festival Nacional de Teatro de Amadores realizou-se entre 30 de Janeiro e 28 de Fevereiro de 2009, na Póvoa de Lanhoso, numa organização conjunta da Câmara Municipal de Póvoa de Lanhoso e da Associação Nacional de Teatro de Amadores (ANTA).

 

“Felizmente há Luar” da autoria de Luis Sttau Monteiro, com encenação de Elsa Vieira, foi a peça com que o Teatro Meia Via participou, no dia 14 de Fevereiro neste festival. Na cerimónia de encerramento, o júri anunciou que o Teatro Meia Via, era o grupo vencedor do Festival Nacional de Teatro de Amadores, 2009.

Uma notícia recebida com alguma surpresa e uma grande alegria pelo grupo amador. Para além do Prémio Ruy de Carvalho, entregue pelo próprio nesta primeira edição, para a categoria de melhor produção, e, como tal, Produção Vencedora do Festival, o Teatro Meia Via recebeu ainda o prémio para a melhor interpretação masculina, atribuído a Carlos Maia, pelo desempenho no personagem Beresford, e uma menção honrosa para Elsa Vieira, pela encenação.

A peça “Felizmente há Luar”, na qualidade de vencedora do V Festival Nacional de Teatro de Amadores, participará ainda na cerimónia de encerramento na VI edição em 2010.

 

Oito anos de “amadorismo muito profissional”

 

A participação do Teatro Meia Via no Festival Nacional de Teatro de Póvoa de Lanhoso, e este reconhecimento pelo trabalho apresentado, marcará para sempre a actividade desta jovem associação. Para falarmos deste acontecimento, e fazer uma retrospectiva destes oito anos de muito trabalho amador, mas cujo resultado final é bem profissional, O Almonda falou com Elsa Vieira, a encenadora da peça, vencedora do prémio Ruy de Carvalho e actual presidente da Associação, Carlos Constantino, Vice Presidente e Carlos Ferreira, Secretário.

 

A notícia foi recebida com alguma surpresa, e vem premiar um longo trabalho: “Não estávamos à espera, apesar de reconhecer que, dentro do teatro amador, esta peça tem qualidade. Porque apesar de nos chamarmos de amadores não significa que tenhamos menos trabalho. Para preparar esta peça tínhamos ensaios todos os dias. Somos amadores e não ambicionamos ser profissionais, mas trabalhamos e muito”. E acrescentam que “foi uma agradável surpresa, tendo em conta que concorremos ao lado de grupos com 30 anos de carreira, e vencemos”, esclareceu Elsa Vieira, encenadora de “Felizmente há luar”.

 

Célia Ramos

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook