Home > Aldeias > Mata quer ter monumento ao músico da Filarmónica

Mata quer ter monumento ao músico da Filarmónica

No domingo, dia 12, a Sociedade Filarmónica União Matense (SFUM) assinalou o seu 145º Aniversário, com um almoço convívio, a que se seguiu um concerto. A coletividade teve o condão de reunir na mesma sala muitos amigos da coletividade, que continua a ser o esteio de cultura na aldeia.

Aproveitando a presença dos representantes do município, Filipe Santos lançou o repto para que se crie um programa de música que envolva as aldeias, chamando-lhe “Aldeias de Música”, um programa que dinamize e estimule os trabalhos que se fazem nas filarmónicas e bandas. Mas o desafio final era mais ambicioso. Filipe Santos lançou o desafio de se erguer uma estátua ao músico da SFUM, para perdurar na memória das suas gentes. O desafio foi para a população, Câmara e Junta de Freguesia, e o Presidente da SFUM confessou que gostaria de o inaugurar no próximo aniversário. Arlindo Neves, um dos antigos elementos da SFUM, foi nomeado na ocasião o “padrinho” do monumento. Ficou o desafio, agora falta responder-lhe.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook