Home > Região > “O medidor de passos” teve duas sessões no Teatro Virgínia

“O medidor de passos” teve duas sessões no Teatro Virgínia

A peça “O medidor de passos”, de João Luz, Marta Tomé e Hugo Gama, que faz parte da mostra de teatro “bons vizinhos”, teve uma segunda sessão na quinta-feira, dia 2 de abril, e, como na primeira semana, com sessão esgotada.

Esta peça, com atores amadores, do grupo informal do Teatro Virgínia, conseguiu prender a atenção dos espetadores, com um texto em prosa, onde o tempo não passa, mas “os dias são arrancados ao calendário”. O texto, da autoria de João Luz, era «difícil», como tivemos oportunidade de ouvir, tanto pela experiência dos atores como dos encenadores. Composto por monólogos que se ligavam no espaço do teatro, entre os movimentos coreografados por Marta Tomé e a encenação de Hugo Gama, num rendilhado de confissões intimistas que surpreendiam o espetador. A maior parte dos textos tinha por tema o amor, o amor rendido e devoto, o amor da entrega, o amor tão dedicado que se confunde com o amor submisso. O espaço de cada um, de cada indivíduo interage com o próximo.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *