Home > Colaboradores > Joaquim Canais Rocha > E a Primavera que tarda em chegar…

E a Primavera que tarda em chegar…

Quem diria com a chegada da Primavera fosse necessário andar de sobretudo, cachecol e luvas. Ora esta indumentária é mais própria dos meses de Dezembro ou Janeiro. Afinal de contas o calendário no que diz respeito às estações do ano, mudou radicalmente e apanhou-nos, todos, desprevenidos. O que quer dizer que temos que andar vestidos de acordo com o tempo que faz em cada dia e não de acordo com as estações do ano. Só esperamos que este tempo incerto não se prolongue até ao verão ou que apareça nessa estação. O tempo está como o futebol, nunca se sabe o que vem a seguir. Hoje com outra idade temos uma percepção diferente sobre as estações, porque quando éramos jovens não ligávamos ao tempo porque a energia era outra. Quando está a nevar na Serra da Estrela em plena Primavera, é porque esta estação ainda não chegou. Para os meteorologistas deve haver uma explicação, mas para o comum das pessoas não entendem estas mudanças bruscas. Ainda hoje – terça-feira, 24 – ao tomarmos a nossa bica habitual, ouvindo as pessoas a queixarem-se que está um dia frio, alguém disse que os termómetros a partir de sexta-feira (hoje) sobem até aos 30 graus centígrados. Afinal de contas o mundo está em constante mudança e as pessoas não se apercebem disso, apesar de toda essa informação que diariamente nos chega. E as estações também estão a mudar, é essa a nossa opinião.

*** *** ***

As escrevermos a nossa crónica semanal ao som de boa música como o fazemos habitualmente, somos informados que morreu o poeta português Herberto Hélder, um dos maiores poetas da literatura portuguesa e que nos deixou uma grande obra. A melhor homenagem que lhe podemos prestar é ler os seus livros porque este Poeta da Língua Portuguesa nunca gostou de homenagens ou elogios. Temos o privilégios de ter alguns dos seus livros, com destaque para «Os Passos em Volta». Apesar de já estar longe, mas estão cada vez mais perto, essa a sua mensagem. Agora que partiu, aconselhamos aos nossos leitores e particularmente os que apreciam uma Poesia de Eleição, não deixem de comprar e ler os seus livros que agora vão aparecer no mercado livreiro. O Papa Francisco afirmou, recentemente: um País que não cuida dos seus idosos, não tem futuro. E nós acrescentamos: um País que não consegue gostar da Cultura e dos seus intérpretes, não passa da mediocridade.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *