Home > Escolas > Projeto The Wall contrapõe opiniões de miúdos e graúdos

Projeto The Wall contrapõe opiniões de miúdos e graúdos

Foi com entusiasmo e muita energia que a turma do 3.º I da Escola de Santa Maria acolheu na sua sala de aula, na tarde de sexta-feira, dia 14, Miguel Fragata e Inês Barahona dois dos intervenientes no Projeto The Wall, de Miguel Fragata, uma coprodução do Teatro Virgínia, no âmbito da Rede 5 Sentidos.

No mesmo dia, mas ao final da tarde reuniram ainda com algum público adulto especializado, nomeadamente professores, educadores e outros interessados da área educativa e no sábado, estiveram com famílias, com pais e filhos em simultâneo.

Três momentos que contituíram três oficinas de trabalho distintas e que visam a preparação do espetáculo “The Wall” que subirá ao palco do Teatro Virgínia em maio do próximo ano.

O objetivo é fazer uma reflexão alargada acerca das inúmeras questões que marcam presença no diálogo intergeracional, para no final compreendermos melhor as diferenças entre adultos e crianças.

O que é que separa os adultos das crianças? O que é que eles partilham? Será que partilham o mesmo mundo? E será que o mundo é para ser partilhado entre crianças e adultos? E será que os adultos devem mediar a experiência do mundo para as crianças? Até que ponto? E com que consequências? Como é que nos esquecemos do que é ser criança? Como é que nos esquecemos do que é viver alguma coisa pela primeira vez? Será que se evolui da infância à idade adulta de uma forma contínua e reta? Ou cresce-se por saltos de desenvolvimento?

Estas foram algumas das questões a que se foi tentando dar respostas no decorrer das três oficinas, onde se explorou a relação entre crianças e adultos. O que os separa, o que os une, que muros se levantam entre eles, ou de que diferentes formas interpretam o mundo.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook