Home > Região > Musíada do Choral Phydellius encheu Teatro Virgínia

Musíada do Choral Phydellius encheu Teatro Virgínia

O Teatro Virgínia recebeu no último sábado, dia 1 de novembro, a segunda edição de “Musíada”, um evento concebido e editado pelo Conservatório de Música do Choral Phydellius e que contou com a participação de vários solistas, Ensemble de Câmara e Coro. Uma noite onde foi evocada a criação musical lusa através dos compositores convidados: Jorge Salgueiro, Tiago Rodrigues, João Alves, Abel Chaves e Vitorino Matono.

Este evento quis assim evocar a figura do compositor português e a música nacional erudita, e neste sentido, ao longo da noite foram interpretados repertórios corais e instrumentais solísticos e de música de câmara, de alguns dos maiores vultos da memória musical portuguesa até à criação contemporânea.

De forma a avaliar a realização desta segunda edição de Musíada, O Almonda falou com o professor Vítor Ferreira, Diretor Pedagógico do Conservatório de Música do Choral Phydellius, que falou dos objetivos que presidiram a esta noite de música.

“Musíada vai na 2.ª edição e visa dar projeção à nossa música erudita e bom protagonismo aos nossos compositores, evocando os do passado e acolhendo os do presente. Música portuguesa por músicos portugueses, exclusivamente.

Com esse pretexto, juntamos o Choral Phydellius e o seu elenco docente de vários exímios instrumentistas para um concerto temático.

Registamos ainda o brilho dos nossos solistas Sara Mendes (flauta), Valentina Ene (piano), João Alves (trompa) e Acácio Teixeira (acordeão), todos eles professores «Phydellius»”, explicou.

Esta segunda edição, surde na sequência de uma excelente aceitação por parte do público da primeira Musíada.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *