Home > Escolas > E.S.Artur Gonçalves > Agrupamento Artur Gonçalves abre ano letivo com formação para professores

Agrupamento Artur Gonçalves abre ano letivo com formação para professores

Os desafios de um Mega Agrupamento” é o tema que serviu de reflexão a três dias de trabalho, correspondentes a 25 horas de formação que o Agrupamento Artur Gonçalves propôs aos seus mais de 200 professores.

Nos dois primeiros dias, o Centro de Conferências da Nersant encheu para ouvir falar de desafios e metas a que este Agrupamento se quer propor.

No dia 10 de setembro o dia foi dedicado à realização de vários workshops. Hoje dia 12, prosseguem os trabalhos e no dia 17 será feito o balanço e avaliação dos trabalhos, analisando os seus pontos fracos e as suas potencialidades.

Este curso de formação teve por objetivo promover o desenvolvimento de projetos, em articulação com o projeto educativo do mega agrupamento e que se prendem com três vertentes, sendo elas a articulação, a supervisão e a diferenciação, tal como foi explicado pelo diretor do Agrupamento, professor Acácio Neto.

Este seminário pretendeu ainda melhorar a articulação entre as diferentes estruturas educativas do Agrupamento e criar canaias de comunicação eficazes, promovendo a eficácia na articulação entre as estruturas educativa e a projeção de uma imagem de qualidade do Agrupamento para a comunidade educativa.

Também quis desenvolver as práticas de supervisão e diferenciação capazes de promover melhorias significativas ao nível do ensino e da aprendizagem, bem como dos serviços prestados, e por último, promover a criação de projetos integradores no Agrupamento capazes de mobilizar de forma significativa a comunidade escolar, em torno dos objetivos do projeto educativo.

No decorrer da sessão de abertura deste seminário, no dia 8 de setembro, o professor Acácio Neto afirmou ainda que esta foi uma forma diferente de iniciar o ano letivo. “Não se pretendeu com esta ação de formação o acréscimo de trabalho. Foi antes fazer a articulação do trabalho que afinal já é habitual ser feito, mas no interior da escola.

José António Tomé, diretor do Centro de Formação A23, parceiro do Agrupamento Artur Gonçalves afirmou a importâncioa deste seminário, indo assim ao encontro da reflexão em torno dos desafios do agrupamento.

Nesta junção dos dois agrupamentos há que acolher aquilo que cada um tem de melhor, no sentido de melhorar a qualidade da educação”, afirmou.

Célia Ramos

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook