Home > Desporto > OAB «Um clube de pais para filhos»

OAB «Um clube de pais para filhos»

O OAB (Organismo Autónomo de Basquetebol) do Clube Desportivo de Torres Novas já começou a trabalhar na nova época. “O Almonda” foi ao encontro do treinador/coordenador Carlos Ventura Marques para conhecer um pouco o trabalho que ali se desenvolve e que abrange cerca de 74 atletas.

Começando por um tema difícil, o recrutamento, o treinador contou que o OAB já teve mais facilidade em recrutar novos atletas, especialmente enquanto existiu o mini basquete na Escola Manuel de Figueiredo, que contava entre 50 a 60 crianças, sendo uma base de recrutamento importante. Entretanto o mini basquete foi transferido para o Palácio dos Desportos e o número de atletas baixou drasticamente. Talvez por ficar mais longe, ou por causar mais transtorno aos pais (por o Palácio ficar um pouco fora-de-mão), o certo é que a base de recrutamento para os escalões superiores baixou. Diz o treinador/coordenador Carlos Ventura Marques que a modalidade anda «aflita» no recrutamento, pois não têm onde ir buscar atletas, o que acaba por criar dificuldades nos escalões superiores.

As inscrições abriram no dia 1 de Setembro (para jovens a partir dos 6 anos), esperando o OAB que os atletas que hoje militam no clube possam contribuir para atribuir para recrutar outros, pois, normalmente, os jovens que têm aparecido no basquetebol têm sido levados pelos que já lá estão. Carlos Ventura Marques contou a “O Almonda” que o OAB está a considerar fazer uma campanha junto das escolas, para estimular a vontade de aprender basquete, recrutando novos participantes.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *