Home > Região > Auspiciosa estreia da Orquestra Académica do Médio Tejo

Auspiciosa estreia da Orquestra Académica do Médio Tejo

Um projeto recente e que já deu a conhecer os frutos do seu trabalho, no domingo, dia 13, no palco mais nobre da cidade, no Teatro Virgínia. 64 elementos da recém-criada Orquestra Académica do Médio Tejo (OAMT) ofereceram um concerto que será de boa memória, pois no final toda a plateia ovacionou os músicos e maestro com uma longa, prolongada e merecida salva de palmas.

Recordamos que a OAMT é um projeto musical que nasceu da vontade das três escolas de música, de Torres Novas, Ourém e Minde, que se uniram para garantir aos alunos uma experiência artística em formação orquestral sinfónica. Às três escolas uniu-se a “Turrisespaços”, que cedeu o Teatro Virgínia – para ensaios e concerto – proporcionando o primeiro estágio e primeiros concertos da OAMT. A tarefa de “Maestro” coube a João Paulo Fernandes, natural das Caldas da Rainha, com um percurso musical ligado a orquestras clássicas e de jazz. Com uma experiência em direção de orquestra desde os vinte anos é diretor artístico da Filarmónica União Taveirense (Coimbra), diretor musical do Ensemble de Trombones e Tuba “Mr SC & The Wild Bones Gang”, licenciado em formação musical e professor e diretor pedagógico na Escola de Música e Artes de Ourém.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *