Home > Crónicas

Uma bica cheia

Sempre achei o máximo a variedade de formas que temos para pedir um simples café. Não tem importância nenhuma, evidentemente, mas, a meu ver, revela uma enorme capacidade inventiva, uma estranha imaginação do povo Português. Também poderemos pensar que é uma característica do nosso individualismo ou, numa visão pessimista, a

Read More

Notas da semana

A aprovação do orçamento do estado de Portugal de 2018, como todos os outros de anos anteriores, tem um ritual que dá para pensar, sobretudo porque as oposições, nunca apontam medidas positivas, quando contestam. Apontam sim perda de oportunidades do governo, e porque para o ano há eleições, rotulam-no de

Read More

Partidos e Grupos Sociais Activos no Concelho 1923

Se, a nível nacional, o ano de 1923 assiste a um governo democrático de António Maria da Silva (7/12/1922-15/11/1923), a nível concelhia inicia o novo mandato a Câmara Municipal de Torres Novas, cujos dois órgãos principais são presididos pelas duas forças políticas com mais impacto concelhio: a união liberal-católica, muito

Read More

Ai o tempo…

Hoje, neste último domingo de outubro, com os primeiros frios do outono a acompanhar-me os passos, deambulei por essas aldeias cada vez mais despovoadas, silenciosas, como que aguardando uma morte definitiva e digo que atravessei algumas sem encontrar vivalma. Dói ver como ruas inteiras perderam todos os habitantes. Ali, uma

Read More

A Política Republicana em busca de consensos políticos

A ideia que nos fica dos acontecimentos de 1922 é que, quer a nível nacional, quer local, o conservadorismo económico, social e e político, vai substituir o radicalismo urbano que conduzira, em 1921, à Noite Sangrenta de Outubro, com os assassinatos do primeiro-ministro Granjo e doutras figuras republicanas, como Carlos da Maia e Machado Santos. O

Read More

Indiferença

Nunca imaginei que o Algarve que conheci na década de sessenta mudasse tanto. Conheci um Algarve sem turismo, uma província pobre, com carências de toda a espécie embora já olhada por estrangeiros com mira num futuro desenvolvimento muito problemático com o regime anterior ao 25 de Abril. As belas e

Read More

1921 – A Mudança Conservadora

A política nacional, em 1921, está condicionada por um descrédito partidário: incapacidade de resolução, pelos sucessivos governos, dos problemas do país: luta sindical urbana e rural em defesa da melhoria das condições de vida e de trabalho, influenciada pela revolução soviética de outubro de 1917; crescimento do associativismo económico e

Read More

Para os distraídos

Na nossa secretária, têm-se acumulado papéis, livros e até cupões caducos desde há muitos anos. Ficam porque estão “activos”. Abundam igualmente recortes de jornais e observações que podem vir a servir de tema para estes textos. Num dos montes, encontrámos uma anotação escrita à pressa: “Os contribuintes estão perto da agonia! Portugal situa-se

Read More

Um Ilustre Bibliófilo Torrejano do Século XIX

A Faculdade de Medicina de Lisboa é hoje uma das muitas instituições culturais portuguesas que possui um vasto património histórico que urge manter e cuidar. Por esse motivo, em 2008, a Biblioteca-CDI da Faculdade de Medicina de Lisboa candidatou-se ao con curso “Projecto de recuperação, tratamento e organização de acervos documentais com revelante interesse histórico,

Read More

Este verão

Depois dum tempo anormalmente frio vão por aí uns dias desmesuradamente quentes. São as alterações climáticas de que alguns cientistas dizem que não há retorno. E, para meu desconsolo, os sábios nesta matéria astral dizem que se deve beber muita água e nada de bebidas alcoólicas. Nem um copinho? Nestas

Read More

Spinning…

Ótimo dia de praia: sem vizinhos nas barracas ao lado, o sol quente, a areia queima os pés, maré cheia. Lentamente, insinuando-se, vindo do bar do areal, um ruido inicialmente tímido, que vai aumentando até se tornar num arraial. O que se passa? Inicia-se uma prova com mais de duzentas

Read More

O meu gato

O meu gato, de seu nome Alcion, apareceu aqui, sem nome e sem história, vindo não sei donde e acoitou-se num canto do telheiro. Suspeito que foi abandonado, posto na rua, e em vez de ficar gato vadio, um sem-abrigo, escolheu-me como dono. O espertalhão saberia que eu, como vivo

Read More

Estou anestesiado

Ah, grande invento é esta coisa da televisão. Parece que todos os canais combinam para me anestesiar. Horas e horas, serões inteiros, aí temos o futebol tomando conta absoluta das nossas vidas, enfim, tornando-nos felizes. Analistas, comentadores, peritos no pontapé e na finta, esmeram-se em esclarecer-me sobre a mão na

Read More

“Meninos” sentados à mesa

A “malta”, embora educada noutros tempos, não é retrógrada. E os mestres Silva Paiva e Oliveira aprovariam. Progrediram de tal maneira que abraçaram o multiculturalismo. Portanto, cumpre-nos começar por saudar os/as leitores/leitoras, independentemente da raça, religião, cores políticas e futebolísticas, géneros (bi/trans/neo) e por aí adiante. Como se dizia nessa

Read More

Dar voz às nossas raízes

Através das redes sociais soube que o Rancho Folclórico “Os Camponeses de Riachos” foi confraternizar e atuar para a comunidade portuguesa em Newark nos Estados Unidos da América. Que sortudos. Pois são. Mas trabalham para isso acontecer. Todos têm as suas famílias, os seus empregos e mesmo assim estão presentes nos ensaios semanais. E não pensem que é sempre

Read More

Meu querido Portugal

Escrevo-te porque, ultimamente, muitos dos teus filhos ilustres, têm posto em dúvida tudo aquilo que realizaste através dos mares a partir do século XV. Dizem eles que conquistaste terras que não eram tuas, massacraste muita gente, escravizaste outras tantas. Uma vergonha! Levantam tantas polémicas que eu, pobre desconhecido, fico desnorteado se te hei-de chamar herói, se

Read More

KM71

À saída da Golegã para a Azinhaga. A fauna do costume. Pela expoégua. Do lado de lá da estrada, no estacionamento encostado ao milho, à sombra grande dos plátanos: um acampamento de ciganos. Picadeiro improvisado, alguns cavalos, um cavaleiro, raparigas de longos cabelos negros. A seguir ao museu da fotografia quando se desce em direção à

Read More