Home > Crónicas

Cá vamos…

Leio na imprensa que o Estado gratifica com 6.500euros o emigrante que regresse ao país para trabalhar. Há poucos anos um governo incentivava à emigração. O que é que mudou nas estruturas económicas do país? Não sei. Mas sei que, por cá, hoje é assim amanhã assado. Sem planos, sem

Read More

A imprensa Anarquista em Torres Novas

A importância de Faustino Bretes na criação dos sindicatos operários, a partir da década de 20, assim como na difusão das ideias anarco-sindicalistas no concelho Torres Novas, é indesmentível. Edgar Rodrigues, em A Resistência Anarco-Sindicalista à Ditadura 1922-1939, Lisboa, Sementeira, 1981, pág. 184, traça-lhe a biografia, que Francisco Canais Rocha

Read More

A selva urbana

A utilização do glifosato tem causado polémica. Receio que a utilização desta substância química possa apresentar efeitos colaterais porventura ainda não completamente avaliados com repercussões, imprevisíveis e irremediáveis, no futuro. Lembro-mo do livro Primavera Silenciosa, clássico de 1962 em que Rachel Carson, uma bióloga norte americana, alertava para os efeitos

Read More

A arte de furtar

Há na literatura Portuguesa uma obra panfletária, do século XVII, cuja autoria se discute e alguns atribuem-na ao padre António Vieira. O livro diz-nos das pequenas e grandes roubalheiras que flagelam toda a sociedade portuguesa mas são sobretudo os altos funcionários que se pretende desmascarar na sua refinada arte de

Read More

Ensaio sobre a lucidez

Nas eleições para o Parlamento Europeu é de relevar alguns aspetos. O nº de partidos a concorrer: 17 se não me enganei a contar quando votei. A diversidade que por norma é positiva, neste caso, não parece trazer vantagens concretas já que muitos dos partidos (para concorrer basta arranjar 75000

Read More

Olhando pelo retrovisor

Nas semanas que passaram vários foram os factos que o observador político e não político captou para a memória, obviamente futura. Desde logo o espetáculo pouco digno que a Assembleia da República quis dar aos seus contribuintes, ao chamar a si o diploma do governo sobre a contagem do tempo

Read More

1926 O País

Observemos o país convulso, mal saído das eleições. Nova vitória democrática, um novo governo presidido por António Maria da Silva (17/12/192530/5/1926), com as figuras mais moderadas do antigo PRP. Com maioria no parlamento, onde conta com o apoio dos deputados católicos, da Ação Republicana e dos deputados socialistas, mas tendo

Read More

Tempos Sombrios

Hoje fogem-me as palavras dos dedos das mãos com o pensamento em todo o lado e em lado nenhum. É domingo de Páscoa com sol e a doce canção do mar embala-me docemente. Acordo. Os meses correm velozes e daqui a pouco vem a Feira Medieval que este ano começa

Read More

Abril

Celebrámos nesta semana a data do 25 de Abril, acontecimento a merecer celebração para que a memória do que foi se reavive e a dizer a todos como foi “linda a festa”, resgatadora de todo um povo da ditadura para a liberdade. Data a merecer celebração por tudo o que

Read More

A estupidez

“A estupidez humana é uma das forças mais importantes da História mas costumamos desvalorizá-la”. Esta citação retirada de um dos livros mais recentes de um escritor israelita, faz-me regressar aos bancos da escola e às disciplinas que então ministrava aos alunos. Sobretudo na disciplina de Português, deparávamos com comentários, com

Read More

Jacintos de água

Francamente, não sabíamos o que dizer neste começo chocho de março. Após uns momentos de hesitação, resolvemos falar dos jacintos de água. Desde há muito anos que gostamos das suas flores. Têm um caule robusto que se fixa no leito de canais, lagoas e lagos de muitas regiões do mundo.

Read More

1925 – O Declínio da 1ª República Portuguesa

Os problemas políticos nacionais, no segundo semestre de 1924, agudizam-se. Interessa-nos sobretudo a cisão, no Partido Democrático, em que a ala radical, dirigida por José Domingues dos Santos, se desvincula da política do governo democrático de Alfredo Rodrigues Gaspar, obrigando-o, por derrotado no Parlamento, a demitir-se. O presidente da república

Read More

A arte de furtar

Nos últimos tempos o país tem assistido a inúmeros sobressaltos gre vistas e a protestos laborais. Mui- tos grupos profissionais protestam, sentem-se injustiçados e parece não haver resposta que, de algum modo, satisfaça as suas pretensões. O governo diz que não pode dar satisfação às reclamações do mundo laboral porque os recursos do país têm limites,

Read More

“M’espanto às vezes, outras m’avergonho”

Voltámos há semanas a Pointe-à-Pitre, na Guadalupe. Como todas as Antilhas, também esta ilha francesa está inserida na história da escravatura e compreende-se que os sofrimentos padecidos por milhões de seres humanos não possam nem devam ser esquecidos. Sabíamos da existência do Mémorial ACTE, inaugurado em 2015. Não estávamos porém preparados

Read More

Os Intocáveis

A saga da ribeira, que tem o nome ao contrário, envenenada pela empresa que não se pode nomear, continua! A ribeira tem o nome ao contrário porque seria mais correto chamar-lhe da boa… A empresa que não se pode nomear, para não sermos processados por difamação, é identificada nos jornais, pelo

Read More

O Associativismo Urbano em 1924 – II

No semanário de 18/1 procurámos divulgar a importância do associativismo urbano na formação da mentalidade colectiva. O agudizar do custo de vida conduziu à criação dos sindicatos operários, na sua luta por melhores condições de vida. No campo cultural, a criação da biblioteca S. Miguel, mais tarde papelaria, a norte da actual

Read More

A decadência da democracia republicana

A crise económica, social e política, são o espelho dos últimos anos da 1ª República Portuguesa, consequências nunca resolvidas dos múltiplos interesses forjados com a intervenção pátria na 1ª Guerra Mundial. Os sucessivos governos não conseguem resolver a situação do deficit orçamental, dado que os interesses das classes so- ciais

Read More